Informações úteis para sua viagem
-
Lupa

Busca Avançada

Aqui você encontra especificamente o que procura

Buscar

África do Sul

Voltar Voltar
África do Sul

África do Sul
Cidade do Cabo

A África do Sul é um país de contrastes e muito sol. Em suas extremidades encontram - se um grande acervo de parques para safáris, reservas naturais, maravilhosas praias e diversidade cultural étnica. Para quem gosta de ambiente selvagem vai encontrar espécies de grande porte incluindo leões, leopardos, macacos, hipopótamos, antílopes entre outros. Para os amantes da natureza a África do Sul possui uma reserva biológica fantástica. Na Costa do Oceano atlântico e Índico há um litoral de aproximadamente 2.700 km de extensão algumas praias tem quilometros de areias branquinhas que vão deixa - lo maravilhado. Ou Seja na África do Sul você pode optar por safáris, praias, atrações históricas, desertos, montanhas, festivais de música, cinema, arte, trilhas ecológicas e muito mais, é um destino bastante requisitado entre os viajantes. Quando visita - la inclua em seu roteiro: Visitar a \\\"Towership\\\" (Soweto); Descer uma mina de ouro; Escalar a Table Moutain; Visitar a rota de vinhos; Visitar a Rhoben Island; Assistir a um concerto de Jazz Africano; Se deliciar com um bom churrasco, o Braai; E claro fazer compras no Sandton; Boa Viagem!!!


Dicas e Informações Práticas de Viagem à África do Sul

Brasileiros não precisam de visto para entrar na África do Sul, até 90 dias (estudo, turismo ou negócios). O passaporte deve ter validade de pelo menos um mês da data de retorno e com pelo menos duas páginas em branco (o selo de entrada ocupa uma página inteira).

É necessário apresentar o CIV (Certificado Internacional da Vacina) contra febre amarela, que deve ser tomada pelo menos 10 dias antes do embarque. As crianças com menos de um ano de idade estão isentas.

Mais informações consulte a Embaixada da África do Sul em Brasília (61) 3312 - 9500 ou consulado geral em São Paulo (11) 3265-0449

A moeda estrangeira pode ser trocada em bancos locais, cartões de crédito das principais bandeiras também são aceitos normalmente desde que interncionais.


Fuso Horário: Mais 05 horas em relação à Brasília

Idioma: africâner, inglês, sepédi, sessoto, setsuana entre outros.

Moeda: Rand


Fonte: Site oficial de Turismo da África do Sul.

 

          V i a j a n t e s      D e f i c i e n t e s       


   Um grande número de acomodações e estabelecimentos tem rampas para cadeiras de rodas e facilidades como banheiros para deficientes.
Quase todos os parques nacionais têm pelo menos um chalé acessível, e muitos estabelecimentos têm acomodações ou quartos apropriados
para cadeirantes. A maioria dos estádios esportivos possui espaços para cadeiras de rodas próximos a estacionamentos, além de banheiros
para deficientes. Há também muitos locais de férias que têm trilhas destinadas a viajantes cegos.

         Q u e     r o u p a    l e v a r ?        


  As estações na África do Sul são as mesmas do sul do Brasil. (Pense no mapa)
Costuma esfriar mais de manhã e à noite, já que a amplitude térmica na África do Sul é maior que no Brasil. Portanto, leve roupa para verão
e para inverno, já que de dia pode fazer muito calor, sendo necessário boné e protetor solar e à noite pode fazer frio. É bom levar uma jaqueta
bem quente e até gorro e luvas se você for fazer safári, já que as saídas são de madrugada e com o vento que bate quando o jeep está em
movimento o frio pode ser grande.

          Q u a n t o     c u s t a ?       

  O custo de vida da África do Sul é parecido com o do Brasil, então por ex. um show de jazz com cerveja importada, petiscos saem por volta de
R 90 ( R$ 30), um jantar com garrafa de vinho sai por volta de R 140 (R$ 50). Um colar de miçamgas nas feiras sai por volta de R 50 ( R$ 17),
aproveite os vinhos sul africanos a partir de R 30 (R$ 10)

         E l e t r i c i d a d e       


  A voltagem na África do Sul varia de 220 a 230 V, com corrente alternativa de 50hz. As exceções são: Pretória (230 V) e Port Elizabeth (220/250 V). 
A maioria das caixas de tomadas tem três pinos, mas as tomadas menores com dois pinos também são usadas. Adaptadores podem ser comprados,
mas são difíceis de serem encontrados. Os hotéis geralmente têm adaptadores para os hóspedes. Mas se você puder levar um adaptador, melhor.

         S a ú d e      e      S e g u r a n ç a        


  Muitos estrangeiros não sabem que a África do Sul tem uma infra-estrutura bem desenvolvida, um alto padrão de tratamento de água e facilidades
médicas iguais às melhores do mundo. Qualquer problema de saúde ou de segurança é resolvido com tranqüilidade.

     C u i d a d o s     M é d i c o s    e     H o s p i t a l a r e s    


  A África do Sul é líder mundial em muitas especialidades médicas. De fato, médicos treinados no país são requisitados em todo o mundo. Isso mostra
o padrão de cuidados médicos disponíveis. A grande rede de hospitais públicos e privados, presente em todas as regiões, oferece um serviço excelente.
Não esqueça que é necessário ter um seguro médico adequado que cubra as despesas dos hospitais privados.

         V a c i n a s      

Importante: o Governo da África do Sul exige vacina contra a febre amarela para passageiros que viajam para este destino. Faz-se necessário tomar
esta vacina "10"dias antes do início da viagem. Somente serão aceitos os certificados internacionais de vacinação. Para os passageiros que tenham
tomado vacina em postos de saúde de suas cidades, esta informação deverá ser transcrita para o certificado internacional com data da vacinação
e número do lote da vacina. Este processo somente é feito nos aeroportos, portos e fronteiras da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).
Para outras dúvidas, consulte o site da Anvisa: 
www.anvisa.gov.br

       Á g u a       e      A l i m e n t a ç ã o        


  A água de torneira na África do Sul está entre as melhores do mundo. Ela pode ser bebida tranqüilamente, pois é tratada e está livre de microorganismos
prejudiciais. Em hotéis, restaurantes e clubes noturnos o nível de higiene e preparação de alimentos é de alta qualidade. Não há riscos em comer frutas frescas
e saladas ou colocar gelo na bebida - muito aconselhável depois de um dia na praia ou no mato.

         S e g u r a n ç a     n a s    e s t r a d a s        


  A infra-estrutura de transportes é excelente, com estradas em boas condições. A única questão para os brasileiros é que na África do Sul dirigi-se na mão inglesa.
Portanto, apenas quem tem facilidade de dirigir na mão inglesa deve se aventurar pelas estradas do país. 
É importante também, antes de sair de carro pelas estradas,
planejar o itinerário, pois a distância entre as cidades é significativa. Evite fazer longas viagens de carro para não se cansar, evitando acidentes; e não viaje à noite.
Nas áreas rurais mais remotas, não existem cercas para impedir que animais invadam a pista, e à noite aumenta-se o risco de isso acontecer. E como vacas não têm iluminação...
As leis sul africanas são severas em relação a beber e dirigir. O conteúdo máximo de álcool que se pode beber antes de dirigir é 0.05%, ou seja, cerca de um copo de vinho para
uma mulher mediana e talvez um copo e meio ou dois para um homem grande. 
O limite de velocidade é de 120 km/h na auto-estrada, 100 km/h nas estradas menores,
e entre 60 e 80 km/h nas cidades. Fique atento, pois mesmo grandes estradas passam por áreas residenciais onde o limite de velocidade é de 80 ou 60 km/h. Procura-se com
isso proteger os pedestres, especialmente as crianças. Não deixe de cumprir essa lei.

          D i r i g i r        



  A mão é inglesa, ou seja ao contrário do Brasil, como na Inglaterra.  Cuidado ao dirigir, é preciso o dobro de atenção! Todos os visitantes que pretendem dirigir precisam
ter uma carteira internacional de habilitação. Visitantes encontrados dirigindo sem essa permissão são multados e não podem continuar a viagem. O uso do cinto de segurança é obrigatório.

          R e s t a u r a n t e s        

Bukhara - É um dos melhores restaurantes de comida indiana do mundo. Lindo, muito bom e barato. Tome cuidado com o excesso de pimenta, é melhor conversar com o garçom antes

         S k y d i v e     

Para os mais aventureiros. Se você encara um pulo de para quedas,  prepare-se para  altas emoções... O visual é maravilhoso; The Table Mountain, o oceano.... Sai por cerca de 2.000 rands.

          C o m p r a s         


  Muitos shoppings e centros de lazer ficam abertos todos os dias, incluindo sábado e domingo, normalmente das nove da manhã até as cinco da tarde entre segunda e sábado e das nove
da manhã às duas da tarde nos domingos. Em algumas cidades pequenas, o comércio não abre aos domingos.



Informações sobre viagem em Marrocos

Vistos
Os cidadãos portugueses (ou de qualquer país da União Europeia) e brasileiros não precisam de visto para estadias de turismo em Marrocos até 90 dias. Apenas precisam de apresentar passaporte com, no mínimo, 3 meses de validade.

Línguas faladas
A língua oficial de Marrocos é o Árabe, mas também se falam dialectos Berberes e oFrancês é, genericamente, utilizado nas principais cidades e zonas turísticas. No Norte, o Espanhol também é bastante falado e o Inglês, apesar que ser uma língua “universal”, usa-se pouco e apenas em contexto eminentemente turístico. Os marroquinos têm muito jeito para línguas e é usual ouvi-los a “mandar bitaites” em qualquer idioma.

Cuidados de saúde

Além das vacinas normais que se deve ter sempre em dia (tétano, hepatites, etc), não são necessários quaisquer cuidados de saúde especiais para viajar em Marrocos. O país está livre de febre-amarela e a malária apenas poderá estar presente em zonas rurais de província de Chefchaouen, ainda assim com um risco muito baixo e sem qualquer recomendação para profilaxia. Não vale sequer a pena ir à Consulta do Viajante mas, os mais preocupados podem obter mais informações no Yellow Book e no site da MD Travel Health. Ver mais dicas sobre cuidados de saúde em viagem.

Dinheiro
A moeda oficial de Marrocos é o Dirham, que vale cerca de 0,09 Euros.
Símbolo: Dh
Código internacional: MAD

Euro, que é aceite para pagamento em muitos hotéis e riads, é a melhor moeda para se cambiar. Nas fronteiras de Ceuta e Tanger há vários guichets para trocar dinheiro, com taxas normalmente boas, e os bancos são sempre uma boa opção. Fazer isso “na rua” é asneira e pedir para ser roubado!

Os cartões Electron funcionam perfeitamente para levantar dinheiro nas caixas automáticas que, excepto em localizações mais remotas, não faltam por todo o lado. Pagar com cartão é que por vezes não é possível ou não vale a pena, uma vez que é mais ou menos usual cobrarem a famosa taxa extra. Regra geral, prefiro levantar e pagar sempre em dinheiro, excepto em compras de valor elevado e sítios com processos mais “ocidentalizados”.

A gorjeta é um hábito estabelecido e, muitas vezes, os empregados de mesa ou o próprio menu explicam que o serviço não está incluído. Nestes casos, a regra dos 10% funciona em todo o mundo mas, nestas coisas, eu costumo simplesmente fazer o que me apetece e o que posso na altura. Convém é andar sempre com dinheiro trocado para pagar pequenas coisas como táxis, gardien do carro, etc., porque parece que lá há sempre uma falta enorme de trocos! :)

Alguns preços de referência:
- Refeições: 40-50 Dh (barata); 70-80 Dh (média); 100-200 (top)
- 1,5 litros água: 6 Dh nas mercearias; 10 Dh nos restaurantes
- Gasolina: 10,5 Dh por litro
- Hotel Riad médio/bom: 60-75 Euros
- Táxi dentro da cidade: 5-15 Dh

Electricidade
A corrente eléctrica em Marrocos é de 220V 50Hz e as tomadas são do tipo C e E, ambas de dois pinos redondos (estilo europeu). Ou seja, os viajantes portugueses não precisam de se preocupar com isso, mas os brasileiros poderão ter que levar um adaptador se tiverem equipamentos com fichas com pinos achatados.

tomada eléctrica tomada eléctrica

Telecomunicações
indicativo internacional de Marrocos é o +212. Há cabines públicas e teleboutiquesespalhadas por todo o lado, por isso é fácil ter acesso a um telefone. As redes de telemóvelportuguesas têm roaming automático e também é fácil comprar um cartão pré-pago de uma das redes marroquinas (Maroc Telecom, Meditel, Wana) para usar no nosso próprio aparelho. Esta é uma opção que eu gosto particularmente pois dá uma grande liberdade de movimento.

Internet já tem um uso bastante generalizado e é fácil encontrar cyber-cafes. Os hotéis e restaurantes também já perceberam a vantagem e é muito usual oferecerem Wi-Fi gratuita os seus clientes.

 

FONTE: tempodeviajar.com



Previsão do tempo para: Cidade do Cabo


Entre em Contato

Fale agora mesmo com um de nossos operadores

  • Grande SP
    (11) 3429-2500
  • Demais Localidades
    0800 941 6100

Converse com a nossa equipe e tire todas as suas dúvidas!

Acesse nosso atendimento Online e fale com um de nossos operadores.

Mande um email chat

Carregando...

Rua Tijuco Preto n° 795 - Tatuapé - São Paulo / SP - CEP: 03316-000
Telefone: (11) 3429-2500 |

Visualizar no Google Maps a localização

2012 Big Travel Network, © and ™ Big Travel Networks. All Rights Reserved.

QualityPress